Património

Fragmento de taça com decoração antropomórfica ("Taça islâmica de Palmela")

LocalPalmela / Palmela
OrigemPalmela
Entidade TitularMuseu Municipal de Palmela (C.PAL.98.181)
DesignaçãoFragmento de taça com decoração antropomórfica ("Taça islâmica de Palmela")
CronologiaFinais séc. X – inícios séc. XI
Dimensões6,4 cm altura; 23,2 cm diâmetro
DescriçãoTaça em cerâmica, da qual resta cinco fragmentos que, colados, constituem cerca de um terço da peça original. É fabricada com pasta rosada bem depurada, com alguns elementos não plásticos visíveis. Tem bordo extrovertido, com lábio tendencialmente semi-circular, carena baixa bem demarcada, pé anelar curto e base convexa. A superfície externa é revestida com uma camada de vidrado de chumbo melado esverdeado e a interna com esmalte estanífero branco. Ostenta decoração em "verde e manganês" na face interior. O motivo decorativo central representa uma figura entronizada a apontar o dedo, ladeada por um cantil de peregrino e um jarra ou gomil que, segundo a interpretação de Isabel Cristina Fernandes, conteria o "líquido da vida, fonte secreta da força anímica do homem". O bordo é decorado com pingos de vidrado negro-violeta. A decoração desta taça é de grande raridade e revela uma simbologia rica que remete para códigos do poder e do sagrado islâmicos. A figura central representaria um chefe, uma autoridade religiosa e venerável do Islão como evidencia o kaftan cintado, o tamborete e o emolduramento em nicho, bem como o dedo apontado identificativo do "mestre da palavra". Esta peça apresenta proximidades técnico-decorativas e estéticas à arte do Médio Oriente sassânida e à cerâmica de Madī'nat al-Zahrā. Mas os estudos laboratoriais levam a supor tratar-se de uma produção regional. Esta peça é proveniente das escavações realizadas nos anos 90 na alcáçova do castelo de Palmela.
BibliografiaIsabel Cristina Fernandes, "Tigela com decoração antropomórfica. Cerâmica", Portugal Islâmico. Os últimos sinais do Mediterrâneo. Catálogo de exposição, Lisboa, IPM, MNA, 1998, p. 104; Idem, "Castelo Islâmico", Palmela Arqueológica: espaço, vivências e poderes. Roteiro da exposição, Palmela, Município de Palmela, 2008, pp. 45, 47; Idem, "Uma taça islâmica com decoração antropomórfica proveniente do Castelo de Palmela", Arqueologia Medieval, 6, 1999, pp. 79-99; Idem, "Palmela Medieval e Moderna: a leitura arqueológica", Palmela Arqueológica no contexto da região interestuarina Sado / Tejo, Palmela, Município de Palmela, 2012, pp. 112-113; Idem, "Tigela com figura humana sentada", Os signos do quotidiano: gestos, marcas e símbolos no Al-Ândalus. Catálogo da exposição, Mértola, Campo Arqueológico de Mértola, 2011, p. 22.
Categoria(s)Arqueologia Utensílios
ComentariosOrigem da imagem: "Castelo Islâmico", Palmela Arqueológica: espaço, vivências e poderes. Roteiro da exposição, Palmela, Município de Palmela, 2008, pp. 45, 47;
Images