Património

Igreja de Castro de Avelãs

LocalBragana / Bragana / Castro de Avels
DesignaçãoIgreja de Castro de Avelãs
CronologiaInício séc. XIII
DescriçãoIgreja de estilo românico mudéjar. Do projecto românico primitivo susbsiste a cabeceira, tripartida e escalonada quer em altura, quer em dimensão. Nos dois primeiros níveis de arcadas cegas, os vãos caem na mesma prumada, ao contrário do terceiro, cujos contrafortes assentam sobre o fecho dos segundos arcos. Campanhas arqueológicas revelaram todo o flanco esquerdo do corpo, também de ladrilho e com contrafortes exteriores que se ligavam a pilastras interiores adossadas. Os muros exteriores são decorados com grandes arcaduras cegas, de arco duplo a pleno centro, que ritmam horizontalmente a totalidade dos alçados. A decoração é estritamente geométrica, com molduras salientes e frisos em dentes de serra. A cabeceira da igreja não tem paralelo na arquitectura românica portuguesa, ao conjugar a influência da escola borgonhesa, divulgada pelos cistercienses, com o recurso ao tijolo como material de construção, opção também presente nos cubelos do Castelo de Bragança e que a inclui no românico mudéjar, com paralelos em alguns templos do norte de Espanha e de Itália. Também existem similitudes entre a cabeceira de Castro de Avelãs e as das igrejas de S. Martín de Cuellar, em Segóvia, e Peñarandilla, em Salamanca. A cabeceira inspirou a primitiva cabeceira da Igreja do Convento de São Francisco e da igreja de São Vicente, ambos em Bragança.
BibliografiaIgreja de Castro de Avelãs Carlos Fernandes de Passos, A Igreja Românica de Castro de Avelãs. Separata de Biblos, Coimbra, 1941; Carlos Alberto Ferreira de Almeida, História da Arte em Portugal – O Românico, Lisboa, 2001; Francisco Manuel Alves, "Castro de Avellãs mosteiro benedictino", O Instituto, n.º 56, 1909; José Carlos Oliveira, "O Mosteiro beneditino de S. Salvador de Castro de Avelãs no povoamento da região bragançana", Brigantia, vol. XI, n.º 1/2, 1991, pp. 33-46; Manuel Monteiro, "O românico português de Castro de Avelãs", Museu, n.º 6, Porto, 1951; Paulo Almeida Fernandes, "Castro de Avelãs: o estranho caso de uma igreja de tijolo, Revista Monumentos, n.º 32, 2011, pp. 84-95. Pedro Dias, "Arquitectura mudéjar portuguesa: tentativa de sistematização", Mare Liberum, n.º 8, 1994, p. 56-58;
Linkshttp://igespar.pt/pt/patrimonio/pesquisa/geral/patrimonioimovel/detail/70573/
http://www.monumentos.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=3914



Categoria(s)Arquitetura
ComentariosOrigem das imagens: Pedro Dias, "Arquitectura mudéjar portuguesa: tentativa de sistematização", Mare Liberum, n.º 8, 1994, p. 56-58;
Images