Património

Metacarpo perfurado

LocalLisboa / Lisboa
Entidade TitularMuseu da Fundao Ricardo do Esprito Santo Silva (FRES-Lx96,8(20))
DesignaçãoMetacarpo perfurado
CronologiaSéc. X-XIII
DescriçãoMetacarpo direito de bovídeo com três perfurações na fase dorsal, a central de forma ovalada e as outras duas circulares, evidenciando desgaste progressivo, a superior no sentido da face lateral da diáfise e a inferior no sentido oposto. Esta peça foi encontrada nas escavações arqueológicas realizadas na Fundação Ricardo Espírito Santo, em Lisboa. Porém, outros metápodos perfurados têm sido identificados em contextos diversos do Garb, como nas regiões da Andaluzia e Valência, ou nas localidades portuguesas de Palmela, Mértola, Alcoutim, Paderne e Silves. Estudos recentes têm vindo a provar que, ao contrário de interpretações passadas, este tipo de peças em osso não corresponderia a instrumentos musicais. Prova disso são os diferentes estádios de desgaste das perfurações, aparentemente causados pela fricção continuada, progressiva e simultânea de um elemento externo. Assim, Moreno-García et al. consideram a hipótese de se tratar de uma peça pertencente a um engenho mais complexo, possivelmente associado ao processamento de fibras têxteis.
BibliografiaMarta Moreno-García, Carlos M. Pimenta e Maria José Gonçalves, "Metápodos Perfurados do Gharb al-Ândaluz: Observações para a sua Compreensão", Xelb, 6 (Actas do 3º Encontro de Arqueologia do Algarve), vol. II, 2006, pp. 155-164.
Categoria(s)Arqueologia Utensílios
ComentariosOrigem da imagem: Marta Moreno-García, Carlos M. Pimenta e Maria José Gonçalves, "Metápodos Perfurados do Gharb al-Ândaluz: Observações para a sua Compreensão", Xelb, 6 (Actas do 3º Encontro de Arqueologia do Algarve), vol. II, 2006, pp. 155-164.
Images