Património

Lápide funerária de Mālik in Hassān

LocalBeja / Beja
OrigemBeja
Entidade TitularMuseu Regional Rainha D. Leonor, Beja
DesignaçãoLápide funerária de Mālik in Hassān
Cronologia440-479 H. / 1048-1086 d. C.
Dimensões52 cm altura; 49 cm comprimento; 7,5 cm profundidade
DescriçãoLápide funerária em mármore assinalando o falecimento de Mālik ibn Hassān, encontrada embebida num degrau entre duas dependências da casa de José Eduardo Barbosa Bentes em Março de 1986. Epitáfio inscrito em caracteres cúficos no reverso de um friso romano decorado com motivos vegetalistas estilizados. A peça apresenta grande desgaste mas são visíveis seis linhas em relevo de paginação muito irregular. Tradução da inscrição: "Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso. Abençoe Deus a Muhammad. Este é o sepulcro de Mālik ibn Hassān. Morreu [Deus tenha compaixão dele] na quarta-feira sete [de Rabī'] II do ano de quatro[centos] e [...]enta [e...]." É a mais antiga epígrafe do conjunto de inscrições funerárias conservadas no Museu Regional de Beja.
BibliografiaCláudio Torres e Santiago Macias, O legado islâmico em Portugal, Lisboa, Círculo de Leitores, 1998, p. 149; Mário Jorge Barroca, Epigrafia Medieval Portuguesa (862-1422), vol. III, Lisboa, FCG, FCT, 2000, pp. 55-56; Lápide funerária de Mālik in Hassān Ana Labarta e Carmen Barceló, "Inscripciones Árabes Portuguesas: Situación Actual", Al-Qantara, vol. VIII, Madrid, 1987, p. 403; Artur Goulart de Melo Borges, "As Inscrições Lapidares Árabes do Museu de Beja", Arqueologia, n.º 20, 1989, pp. 98-99.Artur Goulart de Melo Borges, "Lápide funerária de Mālik ibn Hassān. Mármore", Portugal Islâmico. Os últimos sinais do Mediterrâneo. Catálogo de exposição, Lisboa, IPM, MNA, 1998, p. 237;
Categoria(s)Arqueologia
ComentariosOrigem da imagem: Artur Goulart de Melo Borges, "Lápide funerária de Mālik ibn Hassān. Mármore", Portugal Islâmico. Os últimos sinais do Mediterrâneo. Catálogo de exposição, Lisboa, IPM, MNA, 1998, p. 237;
Images