Património

Castelo de Mértola

LocalMrtola / Mrtola
DesignaçãoCastelo de Mértola
CronologiaSéc. IX-X
DescriçãoCom uma implantação estratégica, entre o Guadiana e o afluente Oeiras, Mértola tornou-se num dos principais sítios fortificados do Gharb. Mértola islâmica era constituída por quatro áreas com funcionalidades bem definidas: a alcáçova, a cidade intra-muros (com um total de 60 mil m2 de área), o arrabalde e a necrópole. A cidade islâmica é marcada por uma série de continuidades em relação à urbe romana, nomeadamente no mesmo perímetro amuralhado e na forma de ocupação dos espaços. A grande campanha construtiva militar de Mértola terá acontecido durante o Califado omíada (930-1031). Já em finais do séc. XII, no contexto da reacção almóada face ao avanço cristão, é construída a cortina norte, com os seus maciços torreões quadrangulares. Em 1238, dá-se de Mértola pelas hostes da Ordem de Santiago. Sucede-se a construção do castelo cristão, seguramente reaproveitando algumas das estruturas defensivas do período islâmico. Algumas marcas desse reaproveitamento são ainda hoje visíveis, como é o caso dos vestígios de um arco em ferradura no portal de entrada do castelo, bem como dos torreões que o defendem, nos quais, apesar das remodelações (um deles envolvido por um torreão quadrangular), é identificável a original planta semicircular, típica da época almoada.
BibliografiaCláudio Torres e Santiago Macias, O legado islâmico em Portugal, Lisboa, Círculo de Leitores, 1998, pp. 150-153; Susana Gómez Martínez et al., "Mértola Islâmica. A madina e o arrabalde", Xelb, 9 (Actas do 6º Encontro de Arqueologia do Algarve), 2009, pp. 405-427; Joaquim Manuel Ferreira Boiça e Maria de Fátima Rombouts de Barros, "O Castelo de Mértola – estrutura e organização espacial (sécs. XIII a XVI), , Mil Anos de Fortificações na Península Ibérica e no Magreb (500-1500): Actas do Simpósio Internacional sobre Castelos, Lisboa, Edições Colibri / Câmara Municipal de Palmela, 2001, pp. 579-586; Cláudio Torres, “Alcáçova de Mértola. História e arqueologia urbana”, Arqueologia, 6, 1982, pp. 86-95; Idem et al., Museu de Mértola – I – Núcleo do Castelo. Catálogo, Mértola, 1991; Santiago Macias, Mértola islâmica – estudo histórico-arqueológico do Bairro da Alcáçova (séculos XII-XIII), Mértola, 1996; Cláudio Torres e José Carlos Oliveira, "O criptopórtico-cisterna da Alcáçova de Mértola", II Congresso de Arqueologia Medieval, Madrid, 1987, pp. 618-626.
Linkshttp://igespar.pt/pt/patrimonio/pesquisa/geral/patrimonioimovel/detail/70160/
http://www.monumentos.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=1045


Categoria(s)Arquitetura
Images