Património

Tigela decorada em melado e manganês (três palmetas)

LocalMrtola / Mrtola
OrigemMrtola
Entidade TitularMuseu de Mrtola (CR/ML/0062)
DesignaçãoTigela decorada em melado e manganês (três palmetas)
CronologiaSéc. XI
Dimensões7,1 cm altura; 29,4 cm diâmetro bordo
DescriçãoTigela em cerâmica. Tem bordo recto de lábio semicircular, corpo hemisférico e base anelar. A superfície é revestida com uma camada de vidrado melado. A base interior é decorada com três palmetas esquemáticas a manganês, estando a central invertida em relação às outras duas. Segundo Martínez, este motivo decorativo pode ser interpretado como "uma representação simbólica da Soberania em forma de majestas em que o imperador é flanqueado pelos dois flabelarii". Esta peça foi encontrada nos entulhos do enchimento do Criptopórtico da Alcáçova de Mértola.
BibliografiaSusana Gómez Martínez, "Tigela com representação esquemática de três palmetas", Os signos do quotidiano: gestos, marcas e símbolos no Al-Ândalus. Catálogo da exposição, Mértola, Campo Arqueológico de Mértola, 2011, p. 23; Cláudio Torres et al., "Cerâmica islâmica de Mértola. Propostas de cronologia e funcionalidade", Cerâmica Medieval no Mediterrâneo. Lisboa, 1987, Mértola, Campo Arqueológico de Mértola, 1991, p. 513.
Categoria(s)Arqueologia Utensílios
ComentariosOrigem das imagens: Susana Gómez Martínez, "Tigela com representação esquemática de três palmetas", Os signos do quotidiano: gestos, marcas e símbolos no Al-Ândalus. Catálogo da exposição, Mértola, Campo Arqueológico de Mértola, 2011, p. 23;
Images