Património

Jarro aguamanil com gargalo e bico em forma de animal

LocalMrtola / Mrtola
OrigemMrtola
Entidade TitularMuseu de Mrtola (CR/PT/0001)
DesignaçãoJarro aguamanil com gargalo e bico em forma de animal
CronologiaSéc. XI
Dimensões22,5 altura e 19 cm diâmetro máximo
DescriçãoJarro aguamanil em cerâmica comum, fabricado com pasta avermelhada pouco compacta. Parte do corpo e do bordo encontram-se mutilados. O bordo é extrovertido, o colo troncocónico invertido e moldurado e o corpo globular. Possui uma asa vertical de secção oval e um bico vertedor comprido com forma zoomórfico, assemelhando-se a um animal de pescoço estreito e comprido, talvez um camelo ou um dromedário, cuja bossa seria o gargalo do utensílio. A peça é decorada com traços finos de carácter fitomórfico a branco. Encontrado em 1981 nas escavações na alcáçova do castelo de Mértola. Formalmente, nomeadamente da figuração zoomórfica e na decoração, tem paralelo no chamado "vaso de Tavira" (Museu Municipal de Tavira). O aguamanil era um recipiente usado para conter água perfumada para lavar as mãos e encontrava-se intimamento ligado às abluções e rituais das refeições.
BibliografiaCláudio Torres e Santiago Macias, O legado islâmico em Portugal, Lisboa, Círculo de Leitores, 1998, p. 161; Susana Gómez Martínez, “Jarro aguamanil” in Discover Islamic Art. Place: Museum With No Frontiers, 2014; Idem, "Jarro aguamil com vertedor zoomórfico. Cerâmica", Portugal Islâmico. Os últimos sinais do Mediterrâneo. Catálogo de exposição, Lisboa, IPM, MNA, 1998, p. 105; Idem, “Catálogo da cerâmica", Museu de Mértola. Arte Islâmica, Mértola, Campo Arqueológico de Mértola, 2001, p. 110; Cláudio Torres, Cerâmica Islâmica Portuguesa. Catálogo, Mértola, Campo Arqueológico de Mértola, 1987, n.º 36; Cláudio Torres et al., "Técnicas e utensílios de conservação dos alimentos na Mértola Islâmica", Arqueologia Medieval, 4, 1996, pp. 209-210.
Linkshttp://www.discoverislamicart.org/database_item.php?id=object;ISL;pt;Mus01;47;pt

Categoria(s)Hidráulica e irrigação
ComentariosOrigem daS imagens: Cláudio Torres e Santiago Macias, O legado islâmico em Portugal, Lisboa, Círculo de Leitores, 1998, p. 161; Idem, “Catálogo da cerâmica", Museu de Mértola. Arte Islâmica, Mértola, Campo Arqueológico de Mértola, 2001, p. 110; Cláudio Torres, Cerâmica Islâmica Portuguesa. Catálogo, Mértola, Campo Arqueológico de Mértola, 1987, n.º 36;
Images