Património

Cântaro com decoração epigráfica

LocalMrtola / Mrtola
OrigemMrtola
Entidade TitularMuseu de Mrtola (CR/PT/0075)
DesignaçãoCântaro com decoração epigráfica
Cronologia1ª metade séc. XIII
Dimensões41 cm altura; 26,5 cm largura máxima; 10,8 cm diâmetro boca; 10,5 cm diâmetro base
DescriçãoCântaro em cerâmica, fabricado com pasta bem decantada e cozida. Tem bordo vertical, colo cilíndrico levemente estrangulado, corpo globular canelado, base em ônfalo e duas asas verticais. A superfície é decorada com pintura vermelha: O colo ostenta três traços grossos horizontais, enquanto que o corpo apresenta um motivo decorativo constituído por um traço circular que rodeia três traços horizontais, ladeado por dois traços verticais que se unem na extremidade inferior e pequenos círculos em cima. Na parte superior do corpo foi gravado com um instrumento aguçado a palavra "Ahmed" em caracteres cúficos. Seria uma marca de propriedade. Este tipo de grafitos em materiais cerâmicos é pouco comum. Esta peça foi encontrada no bairro almóada da Alcáçova do Castelo de Mértola. Existe no Museu de Mértola uma peça com características e decoração similares (CR/PT/0038)
BibliografiaSusana Gómez Martínez, “Catálogo da cerâmica", Museu de Mértola. Arte Islâmica, Mértola, Campo Arqueológico de Mértola, 2001, pp. 138-139; Susana Gómez Martínez, "Cântara do Ahmed", Os signos do quotidiano: gestos, marcas e símbolos no Al-Ândalus. Catálogo da exposição, Mértola, Campo Arqueológico de Mértola, 2011, p. 56.
Categoria(s)Utensílios Hidráulica e irrigação
ComentariosOrigem da imagem: Susana Gómez Martínez, “Catálogo da cerâmica", Museu de Mértola. Arte Islâmica, Mértola, Campo Arqueológico de Mértola, 2001, pp. 138-139; Susana Gómez Martínez, "Cântara do Ahmed", Os signos do quotidiano: gestos, marcas e símbolos no Al-Ândalus. Catálogo da exposição, Mértola, Campo Arqueológico de Mértola, 2011, p. 56.
Images