Património

Molde de ourives

LocalMrtola / Mrtola
OrigemMrtola
Entidade TitularMuseu de Mrtola
DesignaçãoMolde de ourives
Cronologia2ª metade séc. XII – 1ª metade séc. XIII
Dimensões5,6 cm comprimento, 5,4 cm largura, 1,3 cm espessura
DescriçãoMolde em xisto com formato quadrangular com orifícios nos quatro cantos, onde se notam rebites de chumbo, destinados a facilitar a pressão de uma outra placa. Ambas as faces apresentam motivos gravados que comunicam com sulcos profundos em forma de funil, por onde escorria o metal derretido. Numa das faces, apresenta seis orifícios hemisféricos com cerca de 0,5 cm de diâmetro e uma figura circular preenchida com motivos fitomórficos. A outra face apresenta outros quatro orifícios hemisféricos (um deles mutilado) e um elemento ovalado preenchido por motivos vegetalistas com quatro depressões hemisféricas unidas por uma incisão. As concavidades hemisféricas destinar-se-iam ao molde de pequenas esferas para brincos, pendentes ou colares, enquanto que os motivos circular e ovalado poderiam servir de molde de medalhões ou pingentes. Esta peça foi encontrada na alcáçova do Castelo de Mértola, próxima do local onde foram encontrados dois candinhos destinados à fundição de prata. Tal permite supôr que os três artefactos seriam provenientes de uma mesma oficina de ourives sita no bairro almoada de Alcáçova.
BibliografiaSusana Gómez Martínez e Lígia Rafael, "Molde de ourives", Os signos do quotidiano: gestos, marcas e símbolos do Al-Ândalus. Catálogo da exposição, Mértola, Campo Arqueológico de Mértola, 2011, p. 71
Categoria(s)Ourivesaria Utensílios
Images