Património

Candil em cerâmica

LocalLisboa / Lisboa
OrigemLisboa
Entidade TitularFundao Millennium BCP (BCP/18)
DesignaçãoCandil em cerâmica
CronologiaSéc. XI-XII
Dimensões14,7 cm comprimento; 6,7 cm diâmetro do reservatório; 7,8 cm comprimento bico
DescriçãoCandil em cerâmica de pasta avermelhada, manchada de negro devido as diferenças de cozedura a que foi sujeita. O depósito tem uma forma troncocónica e o resto da peça está fragmentada: o orifício de entrada do combustível está cortado pela base do colo, falta a asa e o bico, longo e largo, está fragmentado na parede externa e extremidade. No interior e na ponta do bico registam-se manchas negras de fumo, resultantes do contacto com a chama. Esta peça foi encontrada nas escavações realizadas na Rua dos Correeiros, Lisboa.
BibliografiaJ. Luís de Matos, "Candil", Núcleo Arqueológico da Rua dos Coreeiros, Lisboa, Fundação BCP, 1995, p. 39; Jacinta Bugalhão e Deolinda Folgado, "O arrabalde ocidental da Lisboa islâmica: urbanismo e produção oleira", Arqueologia Medieval, 7, 2001, p. 135.
Categoria(s)Iluminação