Património

Muralhas de Loulé

LocalLoul / Loul
DesignaçãoMuralhas de Loulé
CronologiaSéc. XII?
DescriçãoOs 5 hectares de área amuralhada de Loulé representam o mais extenso aglomerado urbano de época islâmica sem contacto directo com o mar. Da muralha almoada de taipa, construída ou, pelo menos, reforçada no séc. XII, conservam-se alguns fragmentos integrados na malha urbana. Na antiga Rua da Corredoura, é visível uma torre albarrã de taipa (Torre da Vela). A Porta de Faro, apesar de muito alterada, conserva ainda traços da primitiva construção almoada.O castelejo é já do período cristão mas conserva, no exterior da muralha voltada para a Rua da Barbacã, uma torre albarrã de alvenaria datada da Baixa Idade Média mas que revela influência islâmica. Depois da reconquista, os mouros forros instalaram-se no arrabalde sul, à saída da Porta de Faro. Uma intervenção arqueológica recente na ermida de Nossa Senhora da Conceição também revelou um outro tramo da muralha, uma torre de secção rectangular e os alicerces da chamada Porta de Portugal, com uma configuração tipicamente islâmica, em cotovelo. Trabalhos arqueológicos também têm identificado várias estruturas islâmicas no espaço intra-muros, nomeadamente estruturas habitacionais, hidráulicas (banhos), silos e troços de muralhas. Junto ao tramo norte da muralha, na cerca do Convento da Graça, foram exumados materiais islâmicos que testemunham uma intensa ocupação desde sector da medina de Loulé desde o séc. X. Também foram intervencionados outros espaços: a Alcaidaria, onde se desocbriram estruturas habitacionais, posteriormente musealizadas no Museu Arqueológico Municipal; a "Casa do Senhor Carrilho", onde se identificou uma fundição; a Rua das Bicas Velhas, onde se encontraram os banhos; e a Rua da Barbacã, onde se trouxe a descoberto uma parte do sistema hidráulico.
BibliografiaCláudio Torres e Santiago Macias, O legado islâmico em Portugal, Lisboa, Círculo de Leitores, 1998, pp. 210-211; Helena Catarino, O Algarve Islâmico. Roteiro por Faro, Loulé. Silves e Tavira, Faro, Comissão de Coordenação da Região do Algarve, 2002, pp. 26-27; Helena Catarino e Isabel Inácio, "O Algarve Oriental", Arqueologia Medieval, 12, 2012, p. 157; Isabel Luzia, "A Ermida de Nossa Senhora da Conceição: evolução de um espaço", Xelb, 10 (Actas do 7º Encontro de Arqueologia do Algarve, Silves – 22, 23 e 24 Outubro 2009, 2010, pp. 421-436; Isabel Luzia, "Loulé: 10 anos de arqueologia islâmica", Xelb, 9 (Actas do 6º Encontro de Arqueologia do Algarve), 2009, pp. 465-476; José Luís de Matos e Isilda Martins, "Muralhas de Loulé", O Arqueólogo Português, 3ª série, vol. V, 1971, pp. 227-247; Pedro Serra, Loulé. História e expansão urbana, Loulé, 1996; Susana Carrusca, Loulé. O património artístico, Loulé 2001; Isilda Maria Pires Martins, Arqueologia do Concelho de Loulé, Loulé, 1988; Idem, O Castelo de Loulé, Loulé, 1984; Natércia Magalhães, Algarve – Castelos, Cercas e Fortalezas, Faro, 2008.
Linkshttp://igespar.pt/pt/patrimonio/pesquisa/geral/patrimonioimovel/detail/70497/
http://www.monumentos.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=1283



Categoria(s)Arquitetura Vida militar
ComentariosOrigem da imagem: https://www.google.pt/search?q=muralhas+de+loule&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwiwnoP45JjXAhWF7BQKHTV1DLIQ_AUICigB&biw=911&bih=392#imgrc=UsXxvlfMm9xuaM:
Images