Património

Jarro-aguamanil

LocalFaro / Faro
OrigemFaro
Entidade TitularMuseu Arqueológico e Lapidar Infante D. Henrique (202)
DesignaçãoJarro-aguamanil
CronologiaFinais séc. XI – inícios séc. XII
DescriçãoJarra em cerâmica, fabricada com pasta branca. Tem boca trilobulada, bordo vertical recto, biselado no interior, colo troncocónico invertido, corpo globular, base plana e uma asa vertical de fita. A superfície é decorada com pintura branca: traços no bordo, barras verticais, compostas por duas linhas paralelas com reticulado no interior, no colo e no ombro e uma linha horizontal a meio do corpo, no sítio onde arranca a asa. Esta peça foi encontrada nas escavações realizadas no espaço do Museu Municipal de Faro. Em termos decorativos tem paralelo com o chamado "Vaso de Tavira" e os motivos fitomórficos aproximam-na doutras peças de Tavira. Também apresenta semelhanças com um jarro aguamanil de vertedor zoomórfico encontrado em Mértola (CR/PT/0001).
BibliografiaRocío Álvaro Sánchez, "Luces y sombras en el Faro musulmán. En torno a alguns aspectos de la tipología cerámica del Sondeo 1/AO68/UE 101 del Museo Faro", Xelb, 9 (Actas do 6º Encontro de Arqueologia do Algarve), 2009, pp. 461-462.
Categoria(s)Hidráulica e irrigação
ComentariosOrigem da imagem: Rocío Álvaro Sánchez, "Luces y sombras en el Faro musulmán. En torno a alguns aspectos de la tipología cerámica del Sondeo 1/AO68/UE 101 del Museo Faro", Xelb, 9 (Actas do 6º Encontro de Arqueologia do Algarve), 2009, pp. 461-462.
Images