Património

Lápide funerária de Ibn Sa'īd

LocalFaro / Faro
OrigemSalir
Entidade TitularMuseu Arqueológico e Lapidar Infante D. Henrique (500)
DesignaçãoLápide funerária de Ibn Sa'īd
Cronologia407 H / 1016-1017 d. C.
Dimensões36 cm altura; 28 cm comprimento; 14,5 cm profundidade
DescriçãoLápide funerária em grés, encontrada em 1968 no Sítio das Pontes, perto de Salir, na propriedade de António Dias Quintino, que a ofereceu ao Museu de Faro. Inscrição em caracteres cúficos simples incisos, de feitura muito rude e com imprecisões. Tradução: “Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso. Morreu […] Ibn Sa'īd na sexta-feira do mês de Rajab do ano quatrocentos e sete. Deus tenha compaixão dele. Dava testemunho de que não há outro Deus senão Deus, o único, que não tem associado, e que Muhammad é o seu servo e o seu enviado" (entre 4 Dezembro de 1016 e 2 Janeiro de 1017).
BibliografiaCláudio Torres e Santiago Macias, O legado islâmico em Portugal, Lisboa, Círculo de Leitores, 1998, p. 222; Mário Jorge Barroca, Epigrafia Medieval Portuguesa (862-1422), vol. III, Lisboa, FCG, FCT, 2000, p. 55; Artur Goulart de Melo Borges, "Lápide funerária de Ibn Sacid. Grés", Portugal Islâmico. Os últimos sinais do Mediterrâneo. Catálogo de exposição, Lisboa, IPM, MNA, 1998, p. 236; Dália Paulo, A Casa Islâmica. Catálogo, Faro, Câmara Municipal de Faro, 2000, p. 72; Ana Labarta e Carmen Barceló, "Inscripciones Árabes Portuguesas: Situación Actual", Al-Qantara, vol. VIII, Madrid, 1987, pp. 408-409; Carmen Barceló e Ana Labarta, “Epitáfio Árabe del Museu de Faro (Portugal)", Al-Qantara, vol. XV, 1994, pp. 237-239.
Categoria(s)Arqueologia
ComentariosOrigem da imagem: Cláudio Torres e Santiago Macias, O legado islâmico em Portugal, Lisboa, Círculo de Leitores, 1998, p. 222;
Images